Carregando...
Enviando...
INSTITUTO CENTRO DE CAPACITAÇÃO E APOIO AO EMPREENDEDOR

Projetos em andamento Voltar

 

                O Centro CAPE difunde a cultura empreendedora por meio de inúmeras iniciativas direcionadas a públicos diversos e de diferentes áreas – desde o artesanato até as startups. Conheça aqui os projetos do Centro CAPE.

Abexa

Centro CAPE e ABEXA:  apoio à exportação do artesanato brasileiro

 

         Com o apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX-BRASIL), foi criada, em 2010, a Associação Brasileira de Exportação de Artesanato (ABEXA), para divulgar o artesanato brasileiro no mercado internacional e apoiar as operações de exportação do segmento. O Centro CAPE é um dos fundadores da ABEXA e foi agente catalizador de esforços para a criação da entidade, se valendo do Projeto Setorial Integrado (PSI) que já desenvolvia com a APEX-BRASIL, desde 2001.

      A partir de 2013, com a suspensão do convênio com a APEX-BRASIL, o Centro CAPE manteve ações junto à ABEXA com prioridade ao fortalecimento do site da entidade como uma ferramenta para a promoção do artesanato brasileiro no mercado internacional, especialmente nos Estados Unidos. A partir de um cadastramento no endereço – www.abexa.org.br, sem ônus, o artesão brasileiro expõe seus produtos no site e pode fazer contato direto com compradores estrangeiros, além de contar com consultorias gratuitas de especialistas voluntários, para viabilizar suas operações de exportação.

 

          O Centro CAPE realiza ainda iniciativas independentes para o apoio e a promoção à exportação do artesanato brasileiro:

  • Palestras de cultura exportadora
  • Consultoria para a exportação
  • Avaliação de produtos para a exportação
  • Projeto Vendedor – Nova York (EUA) – última edição em agosto de 2014
  • Projeto Comprador – Belo Horizonte (BRA) – realizado anualmente em dezembro
  • Participação em feiras internacionais:

 

  • Nos Estados Unidos: Arte Expo (Nova York – março), ICFF (Nova York – maio), Fancy Food (Nova York – junho), NY Now (Nova York – agosto e dezembro), Hotelaria (Nova York – novembro), Bryant Park (Nova York – novembro a janeiro
  • Na Europa: FIA (Lisboa, Portugal – entre junho e julho)

     

       Apoio à exportação do artesão individual, com preparação da documentação, negociação com despachantes e transportadoras, fechamento de câmbio

       Centro de Distribuição do Artesanato Brasileiro em New Jersey (EUA), em parceria com a Worlwide Import/Export, em Passaic, a 15 minutos de Nova York.

 

         Para saber mais sobre a Abex, clique aqui. 

         Para entrar em contato com o departamento de Exportação do Centro Cape, escreva para apex3@centrocape.org.br.

Centro CAPE Online

Portal do Conhecimento: Centro CAPE oferece cursos à distância

 

          O Portal Centro CAPE Online foi desenvolvido com a finalidade de difundir conhecimentos sobre gestão empresarial, a partir da oferta de cursos à distância voltados a empreendedores. A intenção é contribuir para a elevação da eficiência dos negócios de alunos formados pelos cursos e, assim, assegurar melhores resultados aos empreendimentos. São oferecidos 18 cursos, divididos em três áreas: COMO, CONHEÇA E FAÇA.

          No Centro CAPE Online, o empreendedor tem ainda acesso ao SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO (SIG), uma ferramenta de software especialmente desenvolvida para auxiliá-lo no gerenciamento de seu negócio. Usuários dos cursos à distância e do SIG contam também com o auxílio de um tutor, para o acompanhamento de todo o processo de aprendizagem e para suporte no uso do software. 

                Para saber mais sobre os produtos oferecidos pelo Centro CAPE Online, clique aqui.

Ecoarts

                  

Ecoarts: parceria coloca o artesanato brasileiro no mercado internacional 

 

         Projeto desenvolvido pelo Centro CAPE em parceria com a Central Mãos de Minas e a empresa norte-americana Ecoarts garante a comercialização de produtos do artesanato brasileiro nos Estados Unidos e em outros mercados estrangeiros. Entre as ações executadas pelo Centro CAPE no projeto estão a organização e a capacitação dos artesãos para a execução das operações de exportação e ainda a viabilização e a legalização da entrega dos produtos no mercado internacional.

        A Ecoarts trabalha nos EUA em parceria com a Worldwide Import/Export Inc (www.wwiec.com), que funciona como um centro de distribuição, onde os produtos estocados são distribuídos para todo os Estados Unidos.

         Para saber mais sobre a Ecoarts e o projeto realizado em parceria com o Centro CAPE, clique aqui.

Feira Nacional de Artesanato

Feira Nacional de Artesanato: maior evento do gênero da América Latina

          O Centro Cape realiza a Feira Nacional de Artesanato (FNA). São 27 anos de trabalho para a promoção do artesanato brasileiro que fizeram da feira o maior evento do gênero da América Latina, com 1.200 stands, 7.000 expositores, produtos que representam a arte popular de todas as regiões do Brasil, 180 mil visitantes e um movimento de negócios em torno de R$ 90 milhões, a cada edição. A 27ª edição será realizada de 6 a 11 de dezembro de 2016, em Belo Horizonte, no Expominas.

           Se você quer ser um expositor, visitar ou conhecer melhor a feira, clique aqui.

          

         

 

Jogos de Empresa

Jogos de Empresa: uma ferramenta eficaz para treinamentos

Aqui voce acha exercicios prontos para aplicar em seus treinamentos.

          

          Para acessar o site clique aqui.

 

Mãos de Minas

Mãos de Minas e Centro CAPE: apoio ao segmento artesanal

 

          O Centro Cape fornece à Central Mãos de Minas, uma associação sem fins lucrativos de apoio ao artesão, o suporte necessário à realização de suas tarefas, tais como consultorias em gestão, custos e cadeia produtiva, treinamentos, logística, serviços gerais e de informática, entre outras atividades.

          Através de seus cursos, o Centro CAPE prepara o artesão associado à Central Mãos de Minas para atuar com competência no mercado.

          Para mais informações, clique aqui. 

Políticas Públicas

Políticas Públicas: Centro CAPE atua em defesa dos interesses do artesanato brasileiro

 

          O Centro CAPE atua junto às três esferas de governo - federal, estadual e municipal - no apoio ao segmento artesanal, com o objetivo de regulamentar e implantar novas leis, sendo as principais:

          - Regulamentação da profissão de Artesão

          - Regulamentação de questões tributárias federais

          - Regulamentação da comercialização de produtos artesanais em Minas Gerais

          - Regulamentação da fabricação e da comercialização de produtos alimentícios artesanais em Minas Gerais

          - Tratamento especial para o produtor artesanal rural (aposentadoria especial)

          - Criação da pré-empresa

          -  Criação do Fundo de Desenvolvimento do Artesanato Mineiro (Fundam)

          -  Auto-Gestão e Informalidade para as Reformas Trabalhista e Sindical

          -

Pouso & Prosa

Pouso e Prosa: o portal do artesanato mineiro

Conheça Minas Gerais. Aqui voce acha informações sobre os 853 municipios, suas festas, seus pontos turisticos, hoteis, restaurantes, e seus artesãos e artesanatos.

 

                      Para acessar o portal, clique aqui.

Projeto Centro CAPE

 

              A Comissão de Eduação, Cultura e Esporte aprovou o projeto que muda a Lei de Diretrizes e Bases da Educação para prever o estudo do empreendedorismo nos currículos dos ensinos fundamental, médio e superior (PLS 772/2015). Acreditamos que esses conhecimentos serão úteis para a formação de cidadãos com mais iniciativa, por isso apresentamos a solução AVENTURA!

 

O que é AVENTURA? 

            É um programa que cria um mundo dos negócios dentro da sala de aula e dá aos estudantes conhecimento e confiança, além de proporcionar a experiência necessária para começarem a dirigir seus próprios negócios. Quando se formarem na escola, estarão aptos para desenvolver competências empreendedoras e o processo para a colocação no mercado será facilitado. 

       O AVENTURA é aplicado pelo professor durante o ano letivo e mescla conteúdos obrigatórios com o empreendedorismo e a cultura de empreender. Para que o curso seja satisfatório, o professor recebe um repasse metodológico para trabalhar o CAV - Ciclo de Aprendizagem Vivencial e ajudar os alunos a entenderem os conceitos do empreendedorismo e serem empreendedores. 

 

O que exatamente é AVENTURA?

           AVENTURA é um kit de materiais para serem utilizados em sala de aula - são exerícios que ensinam habilidades nos negócios para as escolas de níveis fundamental e médio. Cada nível foi desenvolvido para permitir às diferentes escolas, em diferentes áreas, usarem os níveis do processo em seus contextos particulares.

   

Como é a diferença entre cada nível do AVENTURA?

 

 

                   Nível 1 -  Início!

                   Essa é uma introdução para o mundo dos negócios e pode ser usada com estudantes entre 12 e 14 anos (5ª, 6ª e 7ª séries). Depois de aprenderem as bases do empreendedorismo, os estudantes preparam e dirigem seu próprio negócio - que pode ser simulado ou não.

 

                   Nível 2 - Trabalhando!

                   TRABALHANDO! cria experiências do INÍCIO! ou em seu próprio nível. Pode ser usado com estudantes entre 13 e 16 anos (7ª, 8ª e 1º ano do ensino médio). Este nível estimula os estudantes a reconhecerem seus potenciais e necessidades em suas comunidades e os ajuda a identificar a viabilidade de seu próprio negócio. 

 

                   Nível 3 - Movendo!

                   MOVENDO! é direcionado a estudantes entre 15 e 18 anos (1º, 2º e 3º ano do ensino médio) que, em breve, irão encarar os desafios do ensino superior ou do mercado de trabalho. Nesse nível, os estudantes irão pesquisar e montar um plano de negócios compreensivo para um projeto que possam dirigir quando deixarem a escola - aqui, eles também terão noção do que é ser chefe e serão capazes de compreender esse cenário para quando forem empregados. 

 

Como funciona AVENTURA?

                  Nós reconhecemos que professores trabalham sob pressão e sempre em difíceis circunstâncias, por isso escutamos alguns profissionais dos ensinos fundamental e médio e determinamos que esse programa será feito da forma mais simples possível para facilitar o trabalho do professor.

 

AVENTURA não requer:

           

            Preparação

            Todos os materiais e planos de aula são pré-preparados. Tudo que você precisa fazer é ler a seção de introdução deste manual do professor antes de começar.

           

            Ensinamento

            Na maioria das vezes, os estudantes trabalham através dos cartazes e em grupos. Sua regra é direcionar o processo e somente ajudar os grupos a encontrarem respostas quando estiverem sem saída. Os cartazes de trabalho fazem o ensinamento. Rapidamente, os estudantes captam a ideia do processo, dirigindo o aprendizado eles mesmos.

           

            Marcação  

            Nós sugerimos que você peça aos grupos para fazerem um feedback verbal. Os estudantes devem convencer você de que eles assimilaram o conteúdo de cada cartaz de trabalho. Uma página de sugestões e um guia de respostas está incluído neste Manual do Professor, assim como uma cópia de todos os cartazes de trabalho.

           

            Trabalho Extra

            Tudo que você precisa para dirigir AVENTURA está incluído neste kit - você precisará trocar somente o papel de rascunho de tempos em tempos. Cada estudante precisa de um caderno de exercícios formato A5 e material para escrita. 

 

Histórico

 

O que se diz sobre empreendedorismo e desemprego?

        O próprio nome já diz: Brasil Empreendedor, Sala do Empreendedor, Jovem Empreendedor, Instituto Centro de Capacitação e Apoio ao Empreendedor.

         Hoje em dia, todo mundo fala de empreendedorismo, mas afinal, o que é ser empreendedor? Ser empreendedor é ser empresário? Não exatamente. Todo empresário, assim como todo empregado, deve tentar desenvolver características empreendedoras.

           Antigamente, concorríamos com os nossos vizinhos de bairro. Hoje concorremos com as máquinas que estão tomando o lugar do homem e com os habitantes do outro lado do planeta. E para sobreviver, precisamos ser empreendedores.

             Ser empreendedor é:

  • É saber usar de nossos potenciais
  • E saber ousar, mas de uma forma calculada
  • É acreditar em si mesmo
  • É planejar um caminho e ter a coragem de mudá-lo, caso haja necessidade.
  • É assumir os erros, levantar e começar de novo se for necessário.

                Ou seja, ser um empreendedor é ser um vencedor - não no sentido de estar à frente de todos, mas, sim, em estar em primeiro lugar consigo mesmo.

          Sendo assim, se começarmos na escola, numa tentativa para o conhecimento destes desafios e o início do recurso do empreendedor, temos a chance de:

  • Estimular as crianças a pensarem por elas mesmas
  • Permitir aos professores, se tornarem facilitadores estimulando as crianças a participarem
  • Ensinar às crianças a pesquisar e debater assuntos
  • Ensinar crianças sobre educação, oportunidades de carreira e habilidades empreendedoras
  • Estimular pensamentos, resolver problemas, coletar, organizar e analisar informações, trabalhar em grupos assim como independentemente, comunicar-se efetivamente e responsabilizar-se por tomada de decisões
  • Incorporar relevantes conhecimentos, relacionados com situações da vida real
  • Desenvolver e usar programas inovadores e criativos.

 

Empreendedorismo: Por que, onde e quando?

       Hoje, jovens adultos precisam de uma maneira criativa, independente e não tradicional de pensamentos sobre negócios e seu futuro emprego. O mundo do trabalho está mudando radicalmente. Já não é suficiente saber bastante para encontrar um trabalho.  A habilidade para criar um emprego é uma habilidade necessária à sobrevivência na nova economia.

     É essencial, não só para pessoas iniciando seu próprio negócio, mas também para pessoas que trabalham para outros ou nas profissões tradicionais como advocacia e medicina. Por que?

        Por algumas razões:

  • Segurança no trabalho desaparecia;
  • Grandes companhias, agora querem empregados que possam ter idéias, antecipar necessidades e operar com valores mais empreendedores;
  • No aumento da sofisticação, informações baseadas no ambiente dos negócios, é o que deve pesar, quem procura emprego é o próprio mercado para empregados em potencial, como entidades de negócios oferecendo uma combinação de valores unicamente de habilidades e serviços:
  • Como a competição por empregos cresce ferozmente, quem procura emprego, precisa ter iniciativa e habilidade nos negócios para reconhecer empregados potenciais, não satisfazer as necessidades e persuadi-los a criar empregos, podendo, assim, preencher estas necessidades;
  • Para grupos ainda não estabelecidos na rede econômica da nação. Proprietários de negócios estão sempre na mesma rota para o poder econômico e igualdade.

 

Medos e estereótipos

“Homem. Ternos Azuis. Café. ”

“Eu não tenho dinheiro para começar”

“Eu não sou bom em Matemática”

“Eu complicaria tudo e não poderia enfrentar”

“Pessoas pensariam que minha ideia é engraçada e ririam de mim”

“Negócios são chatos”

“Seria muito difícil”

“Eu falharia e todo mundo pensaria que eu sou um fracasso!"

          Nós precisamos trocar medos e estereótipos sobre negócios por conhecimento e autoconfiança ganhados por experiências práticas. O programa AVENTURA foi desenhado para ajudar pessoas jovens a fazer isso.

 

Escola: O melhor lugar e hora para aprender habilidades empreendedoras

Sua classe é o melhor lugar para seus estudantes trocarem medo por conhecimento e desenvolver um valioso pensamento empreendedor. Agora é a melhor hora para eles desenvolverem ferramentas críticas para sobrevivência na nova economia. De fato, esta pode ser sua última chance, antes de deixarem a escola e entrar no mundo do trabalho.

Experimentando o programa AVENTURA com os estudantes, você dará à eles:

  • Um ambiente seguro para iniciar um negócio. 
  • Uma recreação realista no mundo dos negócios.
  • Uma oportunidade de cometer erros e aprender com pequenos riscos, começando em escala pequena.
  • Um sentimento de suporte que vem com o trabalho em grupo.
  • Um reflexo, ou talvez uma visão limpa, do que poderiam alcançar depois que deixarem a escola.
  • A autoconfiança que vem através de experiências práticas.
  • Um entendimento dos princípios dos negócios e das chaves para o sucesso.
  • A habilidade e confiança para fazer de seus sonhos uma realidade.  

Qual seria o investimento da escola para implementar o AVENTURA na grade curricular?

 1 – Repasse na aplicação do CAV (Ciclo de Aprendizagem Vivencial) aos professores da escola – curso de 24 horas, presencial.

 2 – Aquisição de um kit Aventura para cada 10 salas de aula (os professores podem revezar a utilização de cada exercício).

 3 – Coragem para ser inovador!

 

Caso queira conhecer o AVENTURA, podemos fazer uma visita de apresentação ou mesmo um workshop para a avaliação dos seus professores sem nenhum compromisso.

 

Aguardamos contato!

 

Tânia Machado

Instituto Centro de Capacitação e Apoio ao Empreendedor – ICCAP

centrocape.org.br

ccape@centrocape.org.br

031-32828312

Projeto de Fortalecimento da Indústria de Base Artesanal

Certificação: Selo IQS

 

          O Instituto Qualidade Sustentável (IQS) é o braço do Centro CAPE que orienta e avalia o trabalho desenvolvido por micro e pequenas empresas que desejam obter o Selo de Certificação de Gestão para a sua produção.

           A certificação é um processo de avaliação, monitoramento e reconhecimento da qualidade da gestão de negócios do segmento de base artesanal, que confere ao empreendimento maior credibilidade para o seu trabalho. Os critérios que norteiam o processo de certificação são baseados na Norma NIQS:001/2012 - SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE - Empresa do Setor de Base Artesanal.

            Para saber mais sobre a certificação de qualidade no segmento artesanal, clique aqui.

 

Sábado com Jogos

Sábado com jogos: evento divulga a eficiente ferramenta para treinamentos vivenciais

 

          A Jogos de Empresa e o Centro CAPE realizam o evento “Sábado com Jogos”, para mostrar a prática do uso dos jogos de empresa nos treinamentos vivenciais e divulgar os novos produtos desenvolvidos para tais atividades. Os jogos de empresa são uma eficiente ferramenta, usada por consultores, educadores, profissionais liberais e ligados a departamentos de Recursos Humanos de empresas de todos os portes, para a correção de falhas nos processos de gestão e no desenvolvimento ou descoberta de competências.

          No “Sábado com Jogos”, os participantes previamente inscritos têm a oportunidade de conhecer a diversidade dos produtos comercializados pela Jogos de Empresa e de vivenciar a aplicação de alguns deles. Toda a programação do evento é coordenada por instrutores especializados em treinamentos vivenciais. Para conhecer os cursos ministrados pelo Centro CAPE, clique no botão "Cursos", posicionado na barra, ao alto da página. Se quer saber mais sobre a Jogos de Empresa, clique aqui.

          

          

The Plant

The Plant

Reinvente sua forma de trabalhar

O The Plant é uma opção incrível para potencializar projetos que, dificilmente, sairiam do home office ou escritório convencional. Aqui você tem um espaço próprio para encontrar clientes e focar no crescimento do seu negócio a um custo mais baixo do que possuir um escritório exclusivo e ter que lidar com os custos de aluguel.

No nosso espaço não é preciso desembolsar uma fortuna com compra de móveis, cabeamento de internet ou se preocupar com material de limpeza: você já tem isso tudo disponível e com um custo otimizado para aquilo que realmente precisar – aluguel por hora, dia, semana ou mês.

Mais do que economizar com custos operacionais, o The Plant permite que você compartilhe ideias com outros profissionais e intensifique sua produtividade com organização, flexibilidade e sem distrações de espaços públicos.

Agende uma visita: theplant@theplant.com.br ou clique aqui.