Carregando...
Enviando...
INSTITUTO CENTRO DE CAPACITAÇÃO E APOIO AO EMPREENDEDOR
Data: 04 de Abril de 2017

Voltar

Feira Nacional de Artesanato dedica espaço ao artesanato sustentável

Stand da Brasil Pitanga, marca especializada em artesanato sustentável durante a 27ª Feira Nacional de Artesanato

O Instituto Centro de Capacitação e Apoio ao Empreendedor (CAPE) realiza, de 5 a 10 de dezembro de 2017, a 28ª Feira Nacional de Artesanato (FNA). Com o objetivo de reduzir ao máximo os possíveis impactos ambientais, o evento terá o resíduo como tema principal e aliará a produção artesanal à conscientização socioambiental afim de cativar expositores e visitantes para tornar interativos os esforços para a conservação dos recursos naturais.

Nesta edição, a FNA propõe a produção artesanal sustentável como forma de desestimular o consumo exagerado e impulsionar, de forma criativa, o processo de transformação social, econômico e ambiental.  Criar peças artísticas a partir de materiais que iriam para o lixo é uma prática que pode oferecer oportunidades para a geração de renda. Garrafas “pet”, latas de alumínio, jornais, recipientes de vidro, coadores de papel, lacres de alumínio, embalagens de papelão e “tetra-pac”, assim como inúmeros outros materiais, são referências para a produção artesanal a baixo custo e podem transformar o que era visto como descartável em peças decorativas com design diferenciado.

Ações sustentáveis

Engajado para trazer a sustentabilidade para o centro do evento, o Centro CAPE, desde 2010, adota ações voluntárias com o intuito de evitar e minimizar danos ao meio ambiente. Entre as ações sustentáveis já realizadas pelo evento para reduzir o impacto ambiental gerado estão o reaproveitamento de todo e qualquer material reciclável presente na feira – são mais de 8 mil m² de carpete, 2 mil m² de banners, 5 mil latas de cerveja e refrigerante e 50 mil copos e potes de plástico, além de resíduos diversos que são doados para os artesãos após o evento – e a conscientização do público visitante sobre o descarte correto do lixo, além de incentivo a atitudes como a prática da carona para o acesso à feira, reutilização de garrafas plásticas e reuso das sacolas ecológicas do evento.

Espaço Reciclado

Durante a 28ª edição da Feira Nacional de Artesanato (FNA), a criatividade estará alinhada à sustentabilidade no Espaço Reciclado, projeto idealizado com o objetivo de mostrar ao público que quase tudo pode ser reciclado e reutilizado.

Poderão participar do espaço artesãos cujos produtos sejam feitos unicamente com a reutilização de matéria prima e resíduos e, para participar, o artesão interessado deverá enviar ficha de adesão informando quais produtos serão expostos.

Histórias de sucesso

Reaproveitar o que não tinha mais serventia sempre foi um desafio para a artesã Simone Oliveira, de Carangola, região leste de Minas Gerais. Apoiada pelo Programa Sebrae de Artesanato (PSA) e participante da Feira Nacional de Artesanato (FNA) no Espaço Especial, Simone encontrou no filtro de café usado uma oportunidade de negócio. O que antes ia para o lixo, agora é vendido em vários Estados e também exportado.

Há 25 anos a artesã, que trabalhava na lanchonete do pai, começou a fazer artesanato para complementar a renda da família e decidiu inovar na produção de luminárias feitas com os filtros de café usados.

“Depois de pesquisar outros tipos de papel como matéria prima, vi que o filtro oferecia um efeito luminoso diferenciado. Comecei a reutilizar os filtros da lanchonete que eram jogados fora. Foi assim que encontrei uma maneira barata, lucrativa e ecologicamente correta de fazer artesanato.”

O negócio deu certo, tanto que a lanchonete fechou as portas e a família foi trabalhar na produção do artesanato. A artesã recebe doações de filtros usados ou compra o material. Para cada luminária de aproximadamente 40 centímetros, Simone gasta nove coadores – segundo ela, o material pode ficar com uma cor que varia do bege ao marrom, dependendo se é um café mais forte ou mais fraco.

Pela qualidade do produto, a artesã venceu duas edições do Prêmio Sebrae Top 100 de Artesanato, que reconhece 100 melhores unidades produtivas do setor artesanal no Brasil.

 

 

Serviço:

ESPAÇO RECICLADO

28ª Feira Nacional de Artesanato | 5 a 10 de dezembro no Expominas

Para participar, o artesão deverá enviar a ficha de adesão informando os produtos que serão expostos e foto dos produtos para passar por aprovação.

São 48 stands com metragem de 6m² e 9m² disponíveis.

Valor dos Stands: R$ 320,00 por metro quadrado.

Mais informações: www.feiranacionaldeartesanato.com.br